Free Essay

Homem Aranha

In: Science

Submitted By josenetto
Words 529
Pages 3
Oque o Spider-Man tem que as pessoas mais adimiram? Claro, ele tem super poderes como o sensor aranha, e a forca de 100 homens... Mas ele nao teve que treinar pra ficar assim? Acredito que nao... Nao te garanto o sensor aranha nem toda essa forca e agilidade mas te prometo que se seguir esse treino por um medio prazo voce tera um corpo bem definido com musculos bem desenhados.

Treino de definicao consiste em altas repeticoes do exercicio e pouco peso. Se voce nao eh do tipo de colocar todo o peso da academia em um so treino e sair gritando como se estivesse sofrendo muito, entao esse sera o treino que melhor te enquadra.

Vantagens: Treino curto Peso leve Aerobico integrado Melhor desempenho atletico As mulheres adoram auto-confianca

Antes de treinar por favor aqueca seus musculos e os alongue, voce nao vai querer uma contusao ou dores inconvenientes quando estiver no trabalho, na escola ou na cama.

TREINO: Intervalo de 30-45seg entre series

Dia 1 Peito Exercicio | Serie | Repeticoes | Supino Reto (Barra) | 4 | 12 a 15 | Supino inclinado (Barra) | 3 | 12 | Voador Inclinado | 3 | 12 | Pec Deck | 3 | 12 | Triceps Exercicio | Serie | Repecicoes | Testa | 4 | 12 a 15 | Puxador Corda | 3 | 12 | Puxador Barra | 3 | 12 | Abdominais Exercicio | Serie | Repecicoes | Corda na Maquina | 4 | 20 a 25 | Levantamento joelho | 4 | 20 a 25 |

Dia 2 Costas Exercicio | Serie | Repeticoes | Puxador Aberto ou (Barra) | 4 | 12 a 15 | Remada Aberta | 3 | 12 | Puxador V | 3 | 12 a 15 | Hiperextencao | 3 | 12 | Biceps Exercicio | Serie | Repeticoes | Concentrado Sentado | 4 | 12 a 15 | Rosca Direta | 3 | 12 |

Dia 3 Perna Exercicio | Serie | Repecicoes | Agachamento | 4 | 12 a 15 | Extensora | 3 | 12 | Flexora | 4 | 12 a 15 | Stiff | 3 | 12 | Panturrilha sentado | 3 | 12 | Ombro Exercicio | Serie | Repecicoes | Militar | 4 | 12 a 15 | Levantamento Lateral no Cabo | 3 | 12 | Voador Invertido no Cabo | 3 | 12 | Elevacao Barra Trapezio | 4 | 12 a 15 | Abdominais Exercicio | Serie | Repecicoes | Corda na Maquina | 4 | 20 a 25 | Levantamento joelho | 4 | 20 a 25 |

Dia 4
DECANSO

Dia 5 Peito Exercicio | Serie | Repeticoes | Supino Reto (Halteres) | 4 | 12 a 15 | Supino inclinado (Halteres) | 3 | 12 | Voador reto | 3 | 12 | Crossover no Cabo | 3 | 12 | Triceps Exercicio | Serie | Repecicoes | Puxador Pegada Invertida | 4 | 12 a 15 | Exntesao com Halteres | 3 | 12 | Exntesao sobre a Cabeca | 3 | 12 | Abdominais Exercicio | Serie | Repecicoes | Abdominal com Peso | 4 | 20 a 25 | Elevacao Lateral com Peso | 4 | 20 a 25 |

Dia 6 Costas Exercicio | Serie | Repeticoes | Puxador Aberto ou (Barra) | 4 | 12 a 15 | Remada Inclinada na Barra | 3 | 12 | Bom Dia | 3 | 12 | Puxador Unilateral Halteres | 3 | 12 | Biceps Exercicio | Serie | Repeticoes | Scott na Barra | 4 | 12 a 15 | Martelo | 3 | 12 |

Dia 7 Perna Exercicio | Serie | Repecicoes | Leg Press | 4 | 12 a 15 | Avanco | 3 | 12 | Flexora | 4 | 12 a 15 | Stiff | 3 | 12 | Panturrilha em pe | 3 | 15 | Ombro Exercicio | Serie | Repecicoes | Barra Guiada | 4 | 12 a 15 | Levantamento Lateral Halteres | 3 | 12 | Voador Invertido Sentado | 3 | 12 | Desenvolvimento Barra Trapezio | 4 | 12 a 15 | Abdominais Exercicio | Serie | Repecicoes | Abdominal com Peso | 4 | 20 a 25 | Elevacao Lateral com Peso | 4 | 20 a 25 |…...

Similar Documents

Free Essay

Assim Falou Zarutustra

...grandes acontecimentos 131 − O adivinho 135 − Da redenção 140 − Da circunspecção humana 144 − A hora silenciosa Terceira Parte 147 − O viajante 151 − Da visão e do enigma 154 − Da beatitude involuntária 160 − Antes do nascer do sol 163 − Da virtude amesquinhadora 169 − No monte das oliveiras 172 − De passagem 175 − Dos trânsfugas 180 − O regresso 184 − Dos três males 189 − Do espírito do pesadume 193 − Das antigas e das novas tábuas 215 − O convalescente 222 − Do grande anelo 225 − O outro canto do baile 229 − Os sete selos Quarta Parte 229 − A oferta do mel 236 − O grito de angústia 240 − Conversação com os reis 244 − A sanguessuga 248 − O encantador 254 − Fora de serviço 258 − O homem mais feio 264 − O mendigo voluntário 269 − A sombra 272 − Ao meio−dia 275 − A saudação 281 − A ceia 283 − O homem superior 294 − O canto da melancolia 298 − Da ciência 301 − Entre as filhas do deserto 302 − O deserto cresce. Ai daquele que oculta desertos! 304 − O despertar 308 − A festa do burro 312 − O canto de embriaguez 320 − O sinal Primeira Parte Preâmbulo de Zaratustra Aos trinta anos Zaratustra afastou−se da sua pátria e do lago da sua pátria, e dirigiu−se à montanha. Durante dez anos gozou por lá do seu espírito e da sua solidão sem se cansar. Variaram, no entanto, os seus sentimentos, e uma manhã, erguendo−se com a aurora, pôs−se em frente do sol e falou−lhe da seguinte maneira: "Grande astro! Que seria da tua felicidade se te faltassem aqueles a quem iluminas? Faz dez......

Words: 86178 - Pages: 345

Free Essay

La Plantine

...afirma que apenas na segunda metade do século XVIII é que começou a surgir o interesse de se ter o homem como objeto de estudo, e este projeto alcançou suas primeiras realizações no séc. XIX com o nascimento das chamadas ciências humanas, entre elas a antropologia, a ciência da época supunha uma dualidade radical entre o observador e o seu objeto. Então os antropólogos da época estudaram as sociedades ditas “primitivas” ou “longínquas” como numa situação de laboratório, para assim compreenderem a organização “complexa” de nossas próprias sociedades. No começo do século XX, as sociedades primitivas começaram a escassear, pois nem estas eram poupadas do avanço social e a antropologia se vê diante de uma crise de identidade e se põe a seguinte pergunta: “a morte do selvagem há de causar a morte daqueles que haviam se dado como tarefa o seu estudo?” Três respostas podem ser dadas: 1- O antropólogo aceita sua morte e se refugia em outras ciências humanas, como a sociologia. 2- Ele sai em busca de um novo campo de estudo: o camponês, este selvagem de dentro e seu folclore. 3- Ele adota uma postura epistemológica que afirma que a antropologia não está ligada a um espaço geográfico, cultural ou histórico particular, e sim que esta é um certo olhar, um certo enfoque que consiste em: a) o estudo do homem inteiro b)o estudo do homem em todas as sociedades, estados e épocas. O estudo do homem inteiro: só pode ser considerada como antropológica uma abordagem integrativa que objetive......

Words: 866 - Pages: 4

Free Essay

Responsabilidade Ecologica E Energetica

...primeiras formas de vida. Mas foram precisos apenas cerca de 150 anos para que a nossa espécie recém-chegada provocasse uma alteração tão grande na Terra, que pode ser comparável à acção do meteoro que se pensa ter chocado com o nosso planeta há 65 milhões de anos, levando ao drástico desaparecimento de inúmeras espécies de seres vivos e provocando profundas alterações climáticas. Desta catástrofe, a Terra recuperou e novas espécies surgiram mas, actualmente, parece que o nosso planeta não terá a mesma sorte, pois encontra-se num ponto crítico para lá do qual pode não haver recuperação se a exploração, por parte do Homem, continuar à escala actual. O progressivo aumento da população mundial é o principal factor responsável pela destruição do ambiente, pois quanto maior for o número de indivíduos, maiores serão as suas necessidades energéticas para sobreviver. O Homem precisa então de, cada vez mais, recorrer à destruição de sistemas naturais valiosos explorando minas e pedreiras, construindo estradas e densos aglomerados populacionais, desertificando os solos e explorando desenfreadamente os seres vivos. A quantidade de água doce disponível no nosso planeta é relativamente pequena mas deveria ser suficiente para suprir as necessidades de todos os seres vivos. No entanto, cada vez mais, a água tem vindo a ser contaminada com bactérias e vírus dos esgotos, produtos químicos e substâncias radioactivas, de tal forma que já não é capaz de sustentar todas as formas de vida que dela......

Words: 4057 - Pages: 17

Free Essay

Dunhill

...seguros de si mesmos, que sabem do que gostam e o que querem. É um homem inconformista, símbolo do cavalheiro inglês, atraente e sedutor, que gosta de aventuras, de explorar e fazer descobertas. Possui o desejo de ser único, de exclusividade e diferenciação, busca uma melhor qualidade e um desempenho superior. A declaração de posicionamento A Dunhill é uma empresa que oferece produtos masculinos modernos com alta qualidade, exclusividade, luxuosos e inovadores. São produtos verdadeiros e relevantes ao estilo de vida dos seus clientes, homens que tem como hobby ou profissão atividades ligadas a aventura, mas sem fugir da sua tradição. É uma marca que faz seu cliente sorrir. A personalidade da marca A marca Dunhill, possui uma herança de mais de 100 anos a oferecer produtos de luxo masculino. É uma marca que exalta a qualidade, a autenticidade e a tradição como valores. Por mais que possam surgir e ressurgir tendências, na marca Dunhill há uma beleza clássica que nunca está fora de moda. A Dunhill é uma das marcas que melhor representa o ideal de beleza masculino, um ‘classic british look’, de estilo moderno. As peças da marca Dunhill, possuem um classicismo formal que é desenhado de forma inerentemente moderna, adequado à funcionalidade e a tecnologia, cada peça possui uma história, um propósito. A marca Dunhill possui uma posição de ser uma das marcas para o homem de topo do mundo, uma marca onde o homem pode encontrar as peças essenciais para o seu guarda......

Words: 424 - Pages: 2

Free Essay

My Dream Job

...| Diogo Carvalho nº ÍNDICE 00 ------------------------------ Introdução 01----- Fundador da Religião Cristã| Nº de fiés. 02---------------------- o Texto Sagrado 03----------------- simbolos da religião 04---------Práticas e festas religiosas 05-- A fé | príncipios de fé/eticos. 06----------------------------- Conclusão INTRODUÇÃO O tema do nosso trabalho é o Cristianismo com este trabalho pretendemos esclarecer sobre esta religião, o seu fundador, texto sagrado, simbolos, principios, práticas e festas religiosas e por fim o número de fiéis Fundador O fundador do Cristianismo foi Jesus Cristo um homem que passou pela terra para fazer o bem admirado como homem mas também como cristo ( messias) o filho de deus. Jesus Cristo não é apenas uma pessoa importante que viveu a muitos anos a trás de acordo coma biblia ele é o deus criadorque viveu na terra como homem para derramar o seu sangue e nos dar a vida salvando a humanidade do poder do pecado de satanas e da morte. Jesus Cristo faz parte da sagrada familia este termo usado para designar a familia de Jesus de Nazaré composta segundo a biblia por Maria, José e Jesus. Número de fíeis O cristianismo é a religião com o maior número de fiéis com cerca de 2,3 bilhões de adeptos divididos em: católicos, ortodoxos, protestantes e pentecostais. O verdadeiro cristão, porém, é aquele que participa da comunidade e, como Jesus, sonha e luta para que haja um mundo mais justo e não aqueles que participam só de batizados e......

Words: 861 - Pages: 4

Free Essay

Pobres Malalas

...juramento..." Allah dizendo a Jó para bater em sua esposa. A herança do homem vale duas vezes a das mulheres Sura 4:11 O testemunho de uma mulher vale metade do testemunho de um homem. Sura 2:282: As escravas são propriedade sexual de seus donos. Sura 4:24: Um homem pode ter quatro mulheres. Sura 4:3: Qur'an (2:228) - "e o homem está um grau acima delas” A Biblia Sagrada segue o mesmo caminho de intolerância com as mulheres, evidente em várias passagens: Ló se recusa deixar dois anjos a mercê de um bando de pervertidos, e ao invés disso, ele oferece as duas "filhas virgens." Ele diz para o grupo de estupradores: "fareis delas como bom for nos vossos olhos." Este é o mesmo homem que é chamado de "justo" em [II Pe 2:7-8]. [Gn 19:8] "Não permito, porém, que a mulher ensine, nem use de autoridade sobre o marido, mas que esteja em silêncio". 1 Timóteo 2:12 Deus sempre culpa as mulheres; elas que são culpadas dos filhos buscarem outros deuses. [Ex 34:16] As mulheres que dão a luz são imundas, então Deus prescreve rituais para a purificação delas. Se nascer um menino, a mãe estará imunda durante 7 dias e deve ser purificada durante 33 dias; mas se for uma menina, a mãe estará imunda durante 14 dias e sua purificação será durante 66 dias. Isto porque, aos olhos de Deus, as meninas são duas vezes mais sujas do que os meninos. [Lv 12:1-5] “ Um homem que fazer sexo com uma mulher menstruada será imundo por sete dias”.......

Words: 1025 - Pages: 5

Free Essay

Gestão Estratégica Na Inclusão de Pessoas Portadoras de Necessidades Especiais Em Empresas

...trabalho condiz om as exigências das leis de defesa dos PNE’s 5. FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA O que as pessoas entendem por deficiência vem mudando com o decorrer do tempo, mudando valores e paradigmas que caracteriza as relações sociais. Na antiguidade os povos primitivos assumiam apenas duas posições em relação aos deficientes: eram exterminados por serem considerados um empecilho a sobrevivência do grupo, ou cuidavam e protegiam pra ganhar a simpatia dos deuses. Segundo a SECRETARIA ESPECIAL DOS DIREITOS HUMANOS, Na Idade Média, as sociedades passaram a se estruturar em feudos, mantendo ainda como atividades econômicas: a agricultura, pecuária e o artesanato. O advento do cristianismo veio influenciar o desenvolvimento da visão abstrata de homem, que passou a ser visto como ser racional, criação e manifestação de Deus. (...) (...) Em função da disseminação das ideias cristãs, o diferente não produtivo (pessoa com deficiência) adquiriu, nesse momento histórico, “status” humanos, já que passou a ser considerado também possuidor de uma alma. Sendo assim, não mais se fazia aceitável sua exterminação. A abertura do mercado de trabalho para deficientes é uma história muito recente no Brasil apenas nos anos 70 é que começou a surgir a preocupação em reabilitar profissionalmente as pessoas com deficiência causada por doenças ocupacionais ou por acidentes de trabalho, só depois abrangeu pessoas com deficiência no geral. De acordo com o Decreto nº 3.298 art. 3º, é considerada......

Words: 1361 - Pages: 6

Free Essay

Jhkb

... | | |        Estabelecida a verdade de que o homem é livre na pauta de sua educação e de seus méritos, na lei das provas, | | |cumpre-nos reconhecer que o próprio homem, à medida que se torna responsável, organiza o determinismo da sua existência, | | |agravando-o ou amenizando-lhe os rigores, até poder elevar-se definitivamente aos planos superiores do Universo. | | |[pic] | | |        Havendo o determinismo e o livre-arbítrio, ao mesmo tempo, na vida humana, para compreender os guias_spirituais | | |quando afirmam não lhes ser possível influenciar a nossa liberdade, não devemos esquecer que falam de expressão corpórea, | | |em se tratando do determinismo natural, que prepondera sobre os destinos humanos. | | |        A subordinação da criatura, em suas expressões do mundo físico, é lógica e natural nas leis das compensações, | | |dentro das provas necessárias, mas, no íntimo, zona de pura influenciação espiritual, o homem é livre na escolha do seu | | |futuro caminho. Seus amigos do invisível localizam aí o santuário da sua independência sagrada. | | |        Em todas as situações, o homem educado pode reconhecer onde falam as circunstâncias da vontade de Deus, em seu | | |benefício, e onde......

Words: 1216 - Pages: 5

Free Essay

Herois Da Fe

...SusanaCap WWW.PORTALDETONANDO.COM.BR/FORUMNOVO/ Sumário APRESENTAÇÃO O SALVADOR ESPERA E O MUNDO CARECE O SOLUÇO DE UM BILHÃO DE ALMAS JERÔNIMO SAVONAROLA MARTINHO LUTERO JOÃO BUNYAN JÔNATAS EDWARDS JOÃO WESLEY JORGE WHITEFIELD DAVI BRAINERD GUILHERME CAREY CHRISTMAS EVANS HENRIQUE MARTYN ADONIRAM JUDSON CARLOS FINNEY JORGE MÜLLER DAVI LIVINGSTONE JOÃO PATON HUDSON TAYLOR CARLOS SPURGEON PASTOR HSI DWIGHT LYMAN MOODY JÔNATAS GOFORTH Apresentação "Visitei o velho templo de Nova Inglaterra onde Jônatas Edwards pregou o comovente sermão: ''Pecadores nas mãos de um Deus irado". Edwards segurava o manuscrito tão perto dos olhos, que os ouvintes não podiam ver-lhe o rosto. Porém, com a continuação da leitura, o grande auditório ficou abalado. Um homem correu para a frente, clamando: Sr. Edwards, tenha compaixão! Outros se agarraram aos bancos, pensando que iam cair no Inferno. Vi as colunas que eles abraçaram para se firmarem, pensando que o Juízo Final havia chegado. "O poder daquele sermão não cessa de operar no mundo inteiro. Mas convém saber algo mais da parte da história geralmente suprimida. Imediatamente antes desse sermão, por três dias Edwards não se alimentara; durante três noites não dormira. Rogara a Deus sem cessar: 'Dá-me a Nova Inglaterra!' Ao levantar-se da oração, dirigindo-se para o púlpito, alguém disse que tinha o semblante de quem fitara, por algum tempo, o rosto de Deus. Antes de abrir a boca para proferir a primeira palavra, a convicção caiu sobre o......

Words: 79029 - Pages: 317

Free Essay

De Maquiavel a Rousseau

...Marcelli Cipriani – 2010/1 Maquiavel (século XV – XVI) A Itália da época de Maquiavel era um laboratório para a formação do principado novo, a melhor época possível para a ação do príncipe. “Pensando comigo mesmo se hoje na Itália correriam tempos propícios à glória de um novo príncipe, e ainda, se haveria matéria a ensejar que um homem prudente e virtuoso introduzisse um estilo que o dignificasse e que beneficiasse à coletividade dos homens desse país, pareceu-me que ora concorrem tantas coisas em favor de um príncipe novo que até nem sei que outra época ter-lheia sido mais propícia.” A Itália possuía um poder religioso forte, que exercia poder temporal (Vaticano). Ao mesmo tempo, a Igreja era desafiada por pensamentos e argumentos eminentemente laicos e políticos, não religiosos – como acontecia no resto da Europa, através da reforma protestante, por exemplo. Não há, na Itália da época, uma unidade política e isso implicava uma sociedade sem garantias. A sociedade era mercantil, rica, próspera e sofria grande influência do Renascimento. O príncipe era obrigado a governar em um mundo perigoso, onde o solo era muito frágil, e ao mesmo tempo tinha que garantir a segurança. Para isso, era necessária por parte do Príncipe a arte de iludir. O que importava era o resultado, e a história deveria ser usada como ferramenta – afinal, não há ciência capaz de orientar um Príncipe, há apenas os elementos do passado. A concepção que Maquiavel tem da política é parecida com a de Santo......

Words: 13382 - Pages: 54

Free Essay

Marvel Enterprises, Inc.

...do filme Homem-Aranha, baseado no personagem mais popular da Marvel Enterprises. O filme parecia destinado a seguir os passos do recordista de bilheterias original ao oferecer sua mistura familiar de forte ação e drama. Porém, Peter Cuneo, o Vice-Presidente e ex-CEO, sabia que sua equipe havia realizado um resgate que nem o Homem-Aranha (ou qualquer outro dos super-heróis sobre os quais a Marvel detinha direitos) teria sucesso – o resgate da própria empresa. Apenas seis anos depois da firma ter emergido da falência, e apenas três anos depois de ter publicado prejuízos de US$100 milhões e ver suas ações serem negociadas próximo a US$1, a Marvel acumulara um valor de mercado de mais de US$2 bilhões, registrando vendas de US$300 milhões e um lucro operacional de cerca de US$170 milhões em 2003, com suas ações sendo negociadas por mais de US$20 (veja o Anexo 1). “O ápice de nosso trabalho veio a algumas semanas atrás, quando o Wall Street Journal selecionou nossas ações como as de melhor desempenho,” disse Cuneo. “Adivinhe quem foi a ação número 1 na Bolsa de Valores de Nova Iorque nos últimos três anos?” Não apenas o negócio original da Marvel de publicação de histórias em quadrinhos foi transformado em uma divisão lucrativa; suas operações de licenciamentos e brinquedos também geraram retornos impressionantes nos anos recentes (veja o Anexo 2). Apenas nos últimos três anos, a Marvel fez a locação de seus personagens para oito filmes, incluindo o Homem Aranha da......

Words: 9506 - Pages: 39

Free Essay

Management

...os seus bens, por forma a atingir as suas nobres finalidades. Como tal, ao longo da nossa vida, não deveremos tomar decisões como se vivêssemos isolados ou pondo os nossos interesses acima dos interesses de toda a humanidade, mas sim pensando nos outros e no seu bem-estar. Esta solidariedade surge na Doutrina Social da Igreja, como um de dois princípios fundamentais na vida do homem e na constituição de uma sociedade. A Doutrina Social é portanto a vontade de seguir a Cristo no nosso dia-a-dia, já há séculos que se verifica, como lembra João Paulo I: “Pela força do Evangelho, ao longo dos séculos, os monges cultivaram as terras, os religiosos e as religiosas fundaram hospitais e asilos para os pobres, as confrarias bem como homens e mulheres de todas as condições empenharam-se a favor dos pobres e marginalizados, convencidos de que as palavras de Cristo não deviam permanecer um piedoso desejo, mas tornar-se um compromisso concreto de vida” (CA, 57). O segundo destes princípios é a subsidiariedade, o dever do homem de tomar o seu papel central na sua vida. É muitas vezes dito que o maior direito do homem reside em cumprir o seu dever. Esta frase está intimamente ligada ao fundamento da subsidiariedade. Aquilo que alguém consegue, por si mesmo, adquirir, não deverá ser-lhe concedido por outra pessoa. Caso isso aconteça, aos poucos será retirada a humanidade da pessoa receptora, por quem pensa estar a ajudá-la. Um outro principio a este subordinado é o da participação activa......

Words: 1580 - Pages: 7

Free Essay

Mathematics

...satisfatório ou insatisfatório, dependendo de como os participantes se sentem em relação à sua organização. RESENHA– Uma nova visão do sofrimento Psicopatologia do trabalho e modelo do homem concreto A questão inicialmente proposta pelo autor é como o homem pode ser beneficiário do sistema produtivo e ao mesmo tempo uma vítima dentro deste, uma vez que o sofrimento causado pela atividade se estabelece na esfera física vista com maior clareza durante a era da revolução industrial, devido aos trabalhos repetitivos e demandantes de grande esforço físico e também na esfera psíquica devido as diversas frustrações, medos e anseios que o homem enfrenta em sua atividade empresarial. Cabe aqui uma nota explicativa sobre o comportamento normal: este é visto sob a ótica da psicopatologia do trabalho como um enigma na nova dinâmica, pois de maneira isolada a maioria dos trabalhadores não consegue preservar um equilíbrio psíquico e manter-se na normalidade, a exceção passou a ser a regra, ou seja, a regra hoje é o sofrimento e não a normalidade. O sofrimento é então definido pelo autor como o espaço de luta que cobre o campo situado entre, de um lado, o “bem-estar”, e, de outro, a doença mental ou a loucura. As Defesas Podemos entender que quando há algum desiquilíbrio na relação “homem x trabalho” , este por sua vez busca adotar algumas defesas de forma a evitar possíveis doenças/transtornos oriundos das pressões e condições a que é exposto no ambiente de trabalho. As......

Words: 1417 - Pages: 6

Free Essay

A Presença Do Modernismo Regionalista Em Vidas Secas E Um Breve anúNcio de Um Estado de EspíRito Nacionalista

...ouvir a canção retratando a terra calcinada do sertão que está em fogo e que vira fogueira do São João, tudo lhe é familiar. Cabe em Luiz Gonzaga ainda mais um elemento de identificação, bem presente, que é a roupa característica do sertanejo, a qual Gonzaga não dispensava. São esses dois exemplos regionais que cito para desenvolver o que chamamos sentimento de pertencimento. A representação de elementos como um mapa, um hino, uma bandeira, são escolhas que implicam em uma naturalização de um povo e retrata a identidade dos mesmos, de forma relacional e dependentes. “Assim, a construção da identidade é tanto simbólica quanto social” (WOODWARD, p.10). Mas como não há possibilidade de pensar no presente deixando de lado o passado do homem, diz-se também que uma “das formas pelas quais as identidades estabelecem suas reinvidicações é por meio do apelo a antecedentes históricos” (WOODWARD, p.11). O que construiu e o que constitui o nordeste de hoje é a sua história. Uma região onde nasceu o Brasil, onde nasceu a república independente, onde há uma das maiores demandas de cultura do país, não pode realmente ser esquecida. Vem daí a inspiração de Luiz Gonzaga e Humberto Teixeira para criar o hino do sertão, Asa Branca. Tal “idéia de ‘simultaneidade’ é totalmente alheia a nós. Ela concebe o tempo como algo próximo (...), uma simultaneidade de passado e futuro, em um presente instantâneo” (ANDERSON, p.54). “O conceito de diáspora (Paul Gilroy, 1997 apud Woodward) é um......

Words: 1471 - Pages: 6

Free Essay

Manual de Portugues

..._______________ reuniões. 7. Quem _______________ isto amanhã? 8. Eles não querem _______________ o relatório. 9. Vocês _______________ o seu trabalho e eu _______________ o meu. 10. Vocês podem me _______________ um favor? Dizer Ele sempre diz boa noite. 1. Eu sempre _______________ sim, mas hoje eu _______________ não. 2. Nós sempre _______________ bom dia quando chegamos. 3. Vocês _______________ até logo quando vão para casa? 4. Você não quer _______________ seu nome? 5. Ele sempre _______________ bom dia, mas elas não _______________. 6. Meus colegas _______________ que trabalham muito. 7. Helena _______________ que gosta muito de dançar. 8. Por que eles não _______________ logo o que querem? 9. Ele é um homem difícil. Ele só _______________ não. 10. Mas ela é diferente. Quando ela pode _______________ sim, ela _______________. Ver Você vê a praça? 1. Eles _______________ com otimismo a mudança para o centro. 2. Você só ______________ o que quer. 3. Eu não ________________ nenhum problema. 4. Da nossa sala só _______________ o prédio da Prefeitura. 5. Ele _______________ os clientes na quarta-feira. 6. Eu ______________ todos os espetáculos do Teatro Municipal. 7. Ela ______________ tudo com tranquilidade. 8. Do lugar dele, ele não _______________ nada. Dar Aqui não damos esta informação. 1. O turismo da região ______________ lucro. 2. Os ônibus ______________ muita......

Words: 11234 - Pages: 45